Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Aposentados

Miguel Torres critica projeto do governo de reforma da Previdência

Foto: Beto Barata/PR

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo/Mogi das Cruzes e da CNTM, Miguel Torres, vice-presidente da Força Sindical, participou na segunda, 5, da audiência das centrais com Temer, Eliseu Padilha e Henrique Meirelles.

Sobre a proposta de reforma da Previdência Social apresentada às centrais, Miguel Torres disse que são medidas que penalizam os trabalhadores. “Impor uma idade de 65 anos pra aposentadoria e aumentar tempo de contribuição é condenar os trabalhadores a não se aposentarem. Não aceitaremos propostas que reduzem direitos”, afirmou.

O deputado federal Paulinho, presidente da Força Sindical, disse após reunião que é “inaceitável” a criação de uma idade mínima de contribuição para a aposentadoria com regras de transição que tenham como base a idade do trabalhador. Paulinho adiantou que o governo terá “muitas dificuldades” de aprovar uma proposta que coloca como idade mínima os 65 anos, cujas regras valerão integralmente para os trabalhadores abaixo de 50 anos, no caso dos homens, e de 45 anos, para as mulheres.

“Achamos que tem que ter uma reforma para todo mundo. Não pode ter privilégios nem injustiças”, afirmou.

Foto: Beto Barata/PR

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS