Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Metalúrgicos de São Paulo/SP

Metalúrgicos e Força Sindical fazem protesto na MWM em defesa da Amazônia

Diante do crescimento do desmatamento e das queimadas na Amazônia, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e a Força Sindical também entraram no grande movimento nacional e internacional de protestos em defesa da região.

Nesta segunda, 26 de agosto de 2019, o protesto foi em frente à metalúrgica MWM, zona sul de São Paulo, com presenças dos trabalhadores e da diretoria do Sindicato, em assembleia coordenada pelo diretor Ricardo Rodrigues, o Teco, e assistentes, e participação de Miguel Torres, presidente do Sindicato, da CNTM e da Força Sindical, e de João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da central.

As crianças e jovens do Brasil se preocupam cada vez mais com a preservação do meio ambiente, a reciclagem e outras ações que visam garantir a qualidade de vida e o futuro do planeta. É uma geração, enfim, com mais consciência.

“Infelizmente, temos no Brasil um governo irresponsável que pensa exatamente o contrário, que chegou para desorganizar a fiscalização ambiental, cortar as verbas de combate a incêndio e facilitar a vida de quem lucra, inclusive de forma ilegal, com a destruição de florestas e áreas protegidas”, diz Miguel Torres.

“A preservação do meio ambiente, a despoluição e a produção em condições limpas são condições básicas para se cumprir acordos internacionais, garantir a venda dos produtos brasileiros e gerar emprego. Este tema, portanto, é de real interesse da classe trabalhadora e do movimento sindical”, diz Juruna.

A assembleia também serviu para lembrar aos metalúrgicos da MWM sobre a Campanha Salarial 2019 da categoria metalúrgica (data-base novembro), alertar que há patrões que se aproveitam da confusão política e no cenário de crise para tentar emperrar as negociações e reivindicações e convocar todos para as mobilizações pelo reajuste salarial e pelas conquistas da Convenção Coletiva.

A Campanha Salarial 2019 é unificada e reúne os sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos, representando em torno de 800 mil metalúrgicos no Estado de SP.

Por Val Gomes

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS