Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Metalúrgicos de Bocaiuva/MG

Comunidade de Bocaiúva reúne-se com presidente do Sindicato

 

LIDERANÇAS DE MORADORES DAS COMUNIDADES DO ALTO DA CATARINA E REGIÃO, EM BOCAIUVA, PREOCUPADOS COM O RESULTADO DA INSTALAÇÃO DO PEDÁGIO, SE REÚNEM COM O PRESIDENTE DO SINDICATO DOS METALÚRGICOS DELSON OLIVEIRA.

O descontentamento das comunidades é com uma obra que tem objetivo e preocupação somente com a cobrança de pedágio e não com o povo e que foi iniciada sem reunião com os moradores e sem conhecer os problemas das comunidades.

Exemplo: os moradores colhem água nos córregos, transportam essa água na cabeça ou no lombo de animais e dependem dessa água limpa para sobreviverem e manter o seu asseio.

Após o início da obra, sem que fosse feito a contenção da terra solta pelas máquinas, a mesma desceu até os córregos próximos a rodovias, matando nascentes e cobrindo com erosão os córregos que haviam água.

Diante dessa grave situação, solicitaram uma reunião com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, que é formado em direito, pedindo apoio e assessoria.

Foi elaborado juntamente com os moradores uma pauta de reivindicações no dia 18/01/2018, que foi apresentada e negociada com os representantes da ECO 135.

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES:

1. Apresentação do Projeto técnico de implantação da praça de pedágio;

2. Solução para correção da degradação das nascentes dos córregos próximas ao ponto de pedágio;

3. Instalação de passarelas próximas da Escola da Catarina;

4. Instalação de retornos para que as comunidades não fiquem ilhadas, com condições para que os moradores possam se locomover com animais, carroças, charretes e veículos, sem necessidade de ser percorrido uma distância muito grande de um lugar para o outro e necessidade de pagamento de pedágio;

5. Túnel para passagem de animais;

6. Isenção de pagamento de pedágio aos moradores das comunidades que sobrevivem da agricultura familiar e que necessitam vender seus produtos nas feirinhas durante a semana e no sábado em Bocaiuva. Senão o que podem ganharem vendendo seus produtos para sobreviver ficará no pagamento dos pedágios;

7. Que haja respeito aos moradores das comunidades próximas ao pedágio, que seja feito reuniões com esses moradores, com oportunidade de ampla participação, e que sejam dado satisfações e informações sobre a solução que será dada às reivindicações aqui solicitadas.

A parte de contenção dos dejetos foram solucionados. A obra já está avançada, a inauguração será dia 1 de abril e nada foi feito para garantir a passagem gratuita dos moradores e seus animais.

Novamente nessa segunda feira, dia 04 de março, as lideranças estiveram reunidas com Delson Oliveira, para que fosse chamado a empresa a responsabilidade, com relação aos compromissos assumidos na reunião que ocorreu em dezembro de 2018.

Um ofício foi encaminhado a empresa chamando-a a reunir na próxima segunda feira, onde será discutido um prazo para efetivação do acesso gratuito aos moradores que fazem parte da Associação.

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS