Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Miguel Torres

Vida longa à Constituição Cidadã de 1988!


O movimento sindical brasileiro tem uma grande história de lutas de resistência contra os regimes autoritários, a opressão e a exploração da classe trabalhadora.

Lutamos contra a ditadura militar implantada em 1964, participamos das amplas mobilizações sociais pela anistia e pelas Diretas, Já!, conquistamos a redemocratização em 1985 e fomos responsáveis por importantes avanços sociais na Assembleia Nacional Constituinte, incluindo a jornada legal de 44 horas para toda a classe trabalhadora.

Corretamente chamada de Cidadã, por ter sido concebida no processo de redemocratização do País, a Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de 1988, completa 31 anos de vigência em um contexto político de cruéis ataques aos direitos e às garantias constitucionais e também de lutas de resistência contra estes ataques.

Nós, dirigentes sindicais, trabalhadores e trabalhadoras, juntamente com os demais setores democráticos e progressistas da sociedade brasileira, enaltecemos o aniversário da Constituição Federal, sem saudosismos, mas com consciência de sua importância histórica e permanente disposição para defendê-la em nossas opiniões e ações atuais e futuras pela liberdade, pela igualdade, pela democracia e pela justiça social no Brasil.

Miguel Torres
presidente da Força Sindical, da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS