Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Palavra do Presidente

Uma Agenda da Classe Trabalhadora e uma luta pelo Brasil!

Em um momento histórico para trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil, as centrais Força Sindical, CUT, UGT, CSB, CTB, Nova Central e Intersindical se reuniram no Sindicato dos Químicos de São Paulo, em 6 de junho, para o lançamento da “Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora (Democracia, Soberania e Desenvolvimento com Justiça Social: Trabalho e Emprego no Brasil)”.

O documento, com 22 reivindicações da classe trabalhadora, será encaminhado aos candidatos à eleição de outubro de 2018. Um grande evento, denominado “Dia Nacional de Luta”, também já está marcado para o dia 10 de agosto e acontecerá em todos os cantos do Brasil. Precisamos, mais do que nunca, ficar muito atentos a tudo o que vem acontecendo em nosso País no que diz respeito à classe trabalhadora, aos seus direitos e suas conquistas.

Esse verdadeiro “desmonte” que querem fazer na legislação trabalhista é única e tão somente para beneficiar os “tubarões econômicos”, em detrimento daqueles que, verdadeira e efetivamente, constroem a riqueza do País. O que parece que estão querendo fazer é sucatear nossas empresas, detonar nossa economia e desconstruir nossa soberania. E nós não podemos ficar impassíveis ante tão explícito descaso.

A iniciativa das centrais sindicais, de fortalecer a luta por meio de uma atuação unitária e coesa, não poderia acontecer em momento melhor. Estão querendo enfraquecer e dilapidar a classe trabalhadora brasileira, e não podemos, em hipótese alguma, permitir que isto aconteça.

Os sindicatos de trabalhadores – que os poderosos querem transformar em utopia – são o único porto seguro para trabalhadores e trabalhadoras, e por isto querem torná-los em simples expectadores. Temos de arregaçar as mangas para superar este e os outros obstáculos que surgirem à nossa frente.

Durante a reunião do dia 6, nós, presidentes das centrais, assinamos um manifesto deixando claro que os sindicatos não são coadjuvantes da luta, nem mero expectadores. Somos protagonistas da luta em defesa da classe trabalhadora e de seus direitos… e é assim que será!

Queremos que o Brasil retome o caminho do desenvolvimento e do crescimento econômico! Queremos empregos de qualidade para todos! Queremos salários dignos! Moradias dignas! Uma vida com dignidade! Não à informalidade! Não a ambientes de trabalho insalubres ou inseguros! Não à precarização! Não ao desemprego!

Vale ressaltar que estamos em ano eletivo, e nosso voto é a arma mais poderosa que temos para fazer valer nossos direitos! Vamos usá-la com propriedade!

Miguel Torres
presidente da Força Sindical, do Sindicato dos Metalúrgicos São Paulo e Mogi das Cruzes e da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos)

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS