Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Movimento Sindical

Maia acerta com sindicalistas nova redação para MP que barrou contribuição sindical

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, vai trabalhar pela mudança na redação da Medida Provisória que busca dificultar ao máximo o recolhimento das contribuições sindicais.

 

 

Maia cumpriu o acordado com dirigentes das centrais sindicais e, pelo que ficou acertado entre o presidente da Câmara, e os dirigentes sindicais uma nova redação à MP será apresentada até o dia 16. O texto atual obriga o desconto por meio de boleto, e não por desconto em folha. Caso não haja acordo, a disposição do presidente da Câmara é deixar a iniciativa do governo caducar e perder a validade.

De acordo com o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna), o acordo ficou dentro das expectativas dos sindicalistas. “Se o texto não ficar de acordo, temos o compromisso de Maia pela morte natural da MP e assim uma grande injustiça poderá ser corrigida”, afirma Juruna.

O sindicalista ressalta que a intenção da MP era asfixiar financeiramente, ainda mais, as entidades sindicais, acentuando o desequilíbrio nas negociações trabalhistas. “Conseguimos reverter esse movimento na Justiça e, agora, também estamos derrotando o governo politicamente”, completou.

A recuperação da antiga forma de desconto das contribuições sindicais pode dar impulso para mobilizações trabalhistas contra a reforma da Previdência, avalia Juruna. “Essa vitória renova os ânimos”, resume o sindicalista.

Miguel Torres, presidente da Força Sindical, CNTM e Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, destaca a importância histórica do movimento sindical para as conquistas de direitos para a classe trabalhadora. “O sindicalismo continua hoje fundamental para apontar problemas e soluções nas relações de trabalho e colaborar com ações e propostas para a retomada do desenvolvimento do País, com geração de postos de trabalho, distribuição de renda e justiça social”.

A reunião contou com as presenças de líderes políticos, entre eles, o deputado federal Paulinho da Força.

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS