Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Miguel Torres

Lutas e denúncias do Março Mulher

 

“A Força Sindical, a CNTM e nossas entidades filiadas participam, apoiam e realizam neste mês de março uma série de manifestações carregadas de denúncia e de palavras de ordem para mobilizar a sociedade contra os ataques que as mulheres brasileiras têm sofrido com muito mais intensidade no atual cenário político.

Precisamos cessar no Brasil os ataques aos direitos trabalhistas, sociais e previdenciários da mulher trabalhadora, acabar de vez com as inúmeras desigualdades, violências, indiferenças, injustiças e discriminação de gênero e repudiar a misoginia, os preconceitos, o machismo, os atos e as palavras que colocam em risco a vida e a dignidade da mulher e impedem os sonhos e as realizações das companheiras.

Não importa a origem das maldades e ignorâncias: se de alguém muito poderoso, como o presidente da República, ou de pessoas mais próximas do cotidiano familiar, social ou profissional. Este estado de terror não pode prevalecer. O feminicídio também deve ser combatido vigorosamente, com a sociedade a exigir da justiça a devida e exemplar punição dos criminosos covardes.

Apesar dos importantes avanços no mundo do trabalho, temos ainda enormes desafios: superarmos as desigualdades de renda e criarmos mais oportunidades para a ascensão profissional em postos de trabalho condizentes com a formação das companheiras. Na sociedade em geral, incluindo a política, o mundo empresarial, as instituições e o próprio movimento sindical, precisamos de mais mulheres em posições de decisão e liderança.

Vamos neste Março Mulher e, em especial, no significativo 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, alertar para que todos entrem nesta luta com indignação e possam compreender que somente haverá liberdade, democracia, justiça, desenvolvimento e progresso com a emancipação da mulher, a igualdade de gênero e a valorização do papel político da mulher na sociedade e na economia do País”.

Miguel Torres
Presidente da Força Sindical, da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos) e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS