Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Política

Ciro Gomes abre série de debates com presidenciáveis no Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, filiado à Força Sindical e à Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), seguindo a tradição democrática de promover debates em ano eleitoral, irá ouvir os candidatos a presidente do campo progressista, para que apresentem suas propostas de governo e conheçam a pauta da classe trabalhadora.

O primeiro encontro será com o candidato Ciro Gomes, pelo PDT, nesta sexta, 27 de abril de 2018, às 14h, no auditório do Palácio do Trabalhador, sede do Sindicato, na rua Galvão Bueno, 782, Liberdade, São Paulo/SP.

Este encontro contará com a presença de trabalhadores metalúrgicos, diretores, assessores e funcionários do Sindicato e dirigentes sindicais de outras categorias e centrais.

Neste debate iremos reafirmar ao candidato Ciro Gomes nossa posição contrária às políticas neoliberais de exclusão social em andamento no País e em defesa de um plano nacional de desenvolvimento que garanta a retomada do crescimento econômico, com valorização da indústria nacional, geração de emprego de qualidade, distribuição de renda e garantia dos direitos trabalhistas, sociais e previdenciários da classe trabalhadora.

“Estamos abertos aos candidatos que assumam o compromisso de barrar as reformas que o atual governo aprovou e pretende aprovar para beneficiar o grande capital. O povo brasileiro merece um País melhor e governantes comprometidos com a construção de uma Nação mais justa, sem miséria, próspera e soberana”, diz Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), vice-presidente da Força Sindical e líder do movimento Brasil Metalúrgico.

Nossas reivindicações:

* Plano nacional de desenvolvimento, com fortalecimento da indústria, engenharia, ciência e tecnologia brasileiras, geração de empregos de qualidade para todos, valorização do trabalho e distribuição de renda;

* Renovação da frota de veículos, com indústrias de reciclagem, geração de milhões de empregos na cadeia automotiva e mais qualidade de vida;

* Ações contra a sobretaxa dos EUA à importação de aço e alumínio do Brasil;

* Revogação da terceirização e da lei da reforma trabalhista;

* Não votação da reforma da Previdência que prejudica as aposentadorias públicas;

* Reorganização do mercado de trabalho e valorização do mercado interno;

* Garantia de financiamento às estruturas sindicais;

* Fim das privatizações e da entrega de nossas reservas energéticas, terras próximas a aqüíferos, setores estratégicos e empresas como Eletrobras, Petrobras, Embraer e BNDES;

* Fim do engessamento dos investimentos públicos nas áreas sociais, saúde e educação;

* Pela liberdade de expressão e de manifestação política e fim da perseguição a líderes sindicais, políticos e dos movimentos sociais.

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS