Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

CNTM

A Copa do Mundo dos Trabalhadores

“Foi-se a Copa do Mundo. Considerando-a como um espetáculo, sem dúvida, o evento foi um sucesso. No entanto, no jogo da vida, que está além dos gramados, o Brasil ainda precisa conquistar muitos títulos para assegurar direitos e qualidade de vida aos seus cidadãos. 

Existem questões que precisam avançar quanto aos direitos dos trabalhadores como nos casos da redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais, sem redução salarial; o fim do Fator Previdenciário, que reduz em até 40% os rendimentos dos trabalhadores no momento de sua aposentadoria; é preciso uma política de valorização do Salário Mínimo; as leis que asseguram a integridade física dos trabalhadores precisam de maior atenção; os aposentados e pensionistas precisam ser valorizados depois de uma vida toda dedicada ao trabalho.

Estes, e muitos outros fatores, são importantes para a construção de um Brasil mais humano, com igualdade social, com direitos e oportunidades para todos. 

A Copa do Mundo terminou em 13 de julho, mas a nossa luta não cessou com o apito final no Maracanã, pois na Seleção da vida ainda temos que conquistar muito por um Brasil mais justo e digno. Nosso jogo é na base”.

José Florêncio (Bahia) é presidente em exercício do Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba.

 

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS