Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Artigo

Palavras cruzadas

Tanto os católicos quanto os evangélicos sempre investiram muito em comunicação para disseminar suas mensagens teológicas. Estão nas rádios, tevês, Internet, redes sociais, revistas, jornais, cartazes e panfletos.Todos os rituais religiosos, cultos e missas, perpetuam os “mistérios da fé” e a “palavra de Deus” com extrema competência comunicativa.

Sem contar os que com suas bíblias sagradas soltam as vozes nas praças públicas para arrebanhar crentes, glorificar os céus, apontar sinais do apocalipse e delatar as míticas criaturas do mal.

Guardadas as devidas proporções, pois não vem ao caso competir com milênios, o sindicalismo também sempre precisou da comunicação para glorificar cotidianamente os avanços trabalhistas, econômicos, sociais e democráticos para a classe trabalhadora e a sociedade em geral.

Temos parâmetros importantes, como, no Brasil, a greve geral de 1917.

Deste histórico movimento em diante tivemos com a ascendente organização sindical melhorias nos ambientes e nas jornadas de trabalho, a consolidação das leis trabalhistas, novos ou ampliados direitos na Constituição Federal e, recentemente, a política de valorização do salário mínimo e a regulamentação do trabalho doméstico: uma das atividades com mais resquícios dos séculos de escravidão no país.

A imprensa sindical, com jornalistas de texto, arte e imagem, tem profissionalismo e militância para produzir, mesmo em tempos são-franciscanos, os melhores materiais e práticas para os dirigentes promoverem uma grande cruzada de comunicação na base, não permitindo que caia no esquecimento a verdadeira história destas conquistas.

Conquistas que, hoje duramente atacadas, nunca foram presentes de patrões e governos e estariam mais próximas da pregação de Jesus, contra as injustiças e as desigualdades, do que a dos que usam a palavra para manter pessoas presas à alienação, ao medo e à infelicidade.

Val Gomes é jornalista, assessor de Imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes/CNTM, colaborador do site www.radiopeaobrasil.com.br e responsável pelo blog www.imprensasindical.org.br

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS