Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos

Previdência Social

Centrais fazem ato nesta sexta, 22, em defesa da aposentadoria

“Nossa luta é por uma Previdência Social pública, universal e sem privilégios”, diz Miguel Torres, presidente da Força Sindical, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e da CNTM. Os atos serão realizados em diversos estados.

Em São Paulo, às 4h45, Miguel Torres estará com os trabalhadores da empresa Deca (Água Branca) e às 6h com os trabalhadores da Fame (Belenzinho). O secretário-geral dos Metalúrgicos de São Paulo, Jorge Carlos de Morais, o Arakém, estará às 8h com os trabalhadores da MWM (Jurubatuba). Dezenas de outras assembleias serão realizadas pelos diretores e equipes nas portas de fábrica de São Paulo e Mogi das Cruzes.Um informativo será distribuído para informar realmente quais os objetivos da proposta do governo e o que pensamos sobre o que realmente importa para fortalecer a Previdência.

Em seguida, a partir das 9 horas, acontecerá um ato público na Praça São João Batista, no Bairro Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo. Ainda na tarde desta sexta, o movimento sindical e os movimentos sociais farão um ato, a partir das 16 horas, no Vão Livre do MASP, na Avenida Paulista, em São Paulo.

A proposta de reforma da Previdência do governo federal não combate as desigualdades nem acaba com os privilégios. Se a reforma for aprovada pelo Congresso Nacional o que vai acabar é a sua, a nossa aposentadoria.

Não aceitaremos qualquer proposta que retire, diminua ou flexibilize os direitos sociais assegurados pela Seguridade Social! VAMOS À LUTA PARA DEFENDER NOSSA APOSENTADORIA!

 

PDF e Adolbe Ilustrator

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS